fbpx

Curta o Processo!

Mitch Gritlet

17 de março de 2020

Responsive image

Recentemente gravei um video que fixamos no inicio da guitarra 1.
Me vi impelido a falar de um assunto importante, que é o fato de que cada pessoa tem um anseio diferente com a música e por isso cada um deve se cobrar em níveis diferentes.

Cada um olha para a música e deseja algo específico. Por mais que tenhamos muitos pontos em comum, no fim das contas cada um tem a sua jornada e as suas preferências.

Você é ou quer ser profissional? Então se dedique para ter um diferencial no mercado e siga o máximo nossas recomendações sobre praticar tudo em 12 tons, ate que isso se torna a coisa mais natural da sua vida.
Se você esta em algum lugar entre o cara que só toca por prazer e quer ser um músico amador de alto nível, então se cobre na medida que você esteja curtindo o processo.

Se não der para praticar em 12 tons, então pratique em 4, 6. Se não conseguir avançar nas tríades em blocos, deixe um pouco de lado e siga adiante, mas mantenha o assunto antigo no cronograma.

O que eu quero dizer é: Curta o processo, se algum ponto está difícil, siga em frente sem abandonar completamente o assunto anterior, mas não fique paralisado diante de um assunto que, a principio é complexo.

Conte conosco nesta caminhada.
Mateus Starling


Novidades da Semana

 

Videos e classes que foram adicionadas à plataforma:

– Na classe de Guitarra 1 incluímos o vídeo “Insight sobre improvisação”
– Incluímos a classe de Improvisação 2 Express até a semana 15.
– Live 04 do Professor de Música Empreendedor
– Semana 25 do Guitarra 02

 


Não Viu Ainda?
(Cursos que achamos importantes e muitos deixam passar)

 

Bends, vibratos, ligados, slides, palhetada alternada, todas essas técnicas são importantes para
um guitarrista para que as suas frases tenham expressão, que seja possível colocar
sentimento no que se está tocando.

Já imaginou você numa jam tocando um blues e no momento de climax do seu improviso, você não acerta aquele bend?
Vai executar um slide e para na nota errada, ou vai executar uma passagem rápida no seu improviso e a palhetada dá
aquela “engasgada”? Sempre quis articular aquela frase com um ligado limpo e preciso mas sempre achou difícil aqueles
pull-offs e hammer-ons?

Nessa classe o guitarrista e professor Márcio Cebola trata todos esses assuntos de uma forma
bem detalhada com exemplos práticos de como executar cada uma dessas técnicas muito
famosas no Rock e que são utilizadas em muitos estilos diferentes.

0