fbpx

Conselhos que eu daria a mim mesmo.

Mitch Gritlet

30 de julho de 2020

Responsive image

Me recordo de minha mãe falando comigo várias vezes quando eu tinha meus 14 ou 15 anos: “Já que é música mesmo o que você quer para sua vida, então estuda numa escola de música séria.”.

Nessa época a ideia de estudar música de maneira mais formal era absurda para mim. Tudo o que eu queria e achava importante já estava acontecendo. Eu ficava tirando os solos dos guitarristas friatadores da minha época, subia e descia escalas e padrões e para mim a vida de guitarrista era isso.

Só fui realmente começar a estudar harmonia e percepção com meus 22 anos mais ou menos. Foi nesse momento que comecei a ler partitura, compreender as harmonias mais interessantes, realmente ouvir as qualidades dos acordes e as progressões, enfim, um novo mundo se abriu para mim e eu percebi que minha mãe estava certa. Viver de música era muito diferente de se divertir com música.

Se eu pudesse falar com o Mateus Starling de 16 anos eu diria para ser mais humilde e procurar ajuda. Eu tocava bem, mas estava totalmente perdido naquilo que era importante para se tornar um guitarrista profissional. Quando cheguei na Berklee com 26 anos senti que tinha muitas lacunas e que precisa correr atrás do tempo perdido e isso me incomodou por muito tempo.

Conte conosco nesta caminhada.
Mateus Starling

.

Novidades da Semana

Sempre respeitando nossos alunos e ouvindo suas sugestões e opiniões sobre como podemos melhorar cada vez mais a experiência dentro da plataforma, fizemos as seguintes modificações e inclusões na plataforma da escola:

– Novas aula na classe de Guitarra 01 sobre Arpejos Verticais;
– Nova aula no Guitarra 03 Express;
– Apostilas do Núcleo Duro agora com a marca d’água mais leve e podendo ser baixada diretamente nas classes;

Não Viu Ainda?

(Cursos que achamos importantes e muitos deixam passar)

Blues, um estilo que deu origem a diversos ritmos oceidentais, considerado o estilo que deu origem ao Rock e a muitos outros. Muitos músicos tentam dominar o estilo, o feeling, a forma de compor e de executar o blues, mas nem todos conseguem e como resultado nunca aprendem o estilo, ou o consideram de difícil compreensão.

Qual são as formas do Blues? Quais as possibilidades harmônicas do Blues maior e menor? Já pensou em como utilizar acordes no Blues com e sem tensão Trítono e Drops?
Como trabalhar o desenvolvimento de motivos, pergunta e resposta e criação de temas espontâneos? Quando e como usar um fraseado Mixolídio aplicado no Blues Mixo #11 e como aplicar a escala alterada no blues? Como tocar um Blues com turnaround?