N√£o Subestime a Base!

Por mais que falemos insistentemente sobre a necessidade de se trabalhar a base, n√£o √© incomum que o aluno entre na plataforma e fique passeando por classes e m√≥dulos aleat√≥rios, indo direto a conte√ļdos que entenda como importante, ignorando a instru√ß√£o que damos para que a base seja trabalhada antes de avan√ßar.

Se voc√™ j√° tem uma experi√™ncia tocando, inclusive se voc√™ j√° √© profissional, o trabalho de base continua sendo importante. √Č prov√°vel que voc√™ fa√ßa este trabalho com mais rapidez, se comparado ao m√ļsico mais iniciante, mas mesmo assim trabalhar as bases ser√° recompensador.

√Č muito comum encontrarmos m√ļsicos profissionais com problemas de base.
Quando fui estudar na Berklee com 26 anos eu j√° tocava profissionalmente a 10 anos e tinha v√°rios problemas na minha base, isso se deve ao fato de que a guitarra √© um instrumento novo na linha do tempo (Menos de 100 anos de exist√™ncia), as metodologias s√£o desencontradas, muito diferente de instrumento com s√©culos de exist√™ncia, tal como o piano e instrumentos de sopro no geral onde temos “escolas” tradicionais.

A galera começa a tocar guitarra no peito e na raça, muitas vezes retendo tudo o que aparece na frente em termos de metodologia e videos do youtube, tudo cruzado e sem organização.

Ser√° que voc√™ realmente j√° domina as pentat√īnicas, todas as qualidades de tr√≠ades em todas as invers√Ķes e sets de cordas, escala maior? Tudo isso precisa fluir em todas as 12 tonalidades. Instrumentista n√£o escolhe tonalidade, tem que estar fluente em qualquer tom, se o vocalista precisar de mudar o tom voc√™ vai dizer que n√£o toca na tonalidade de Eb?

Acredite no cronograma e no conte√ļdo que oferecemos. A Starling Academy j√° formou dezenas de m√ļsicos que hoje s√£o refer√™ncia no mercado, al√©m disso, nossa metodologia √© toda vinculada a Berklee College of Music e adaptada para a nossa realidade.
√Č melhor passar alguns meses trabalhando a base e se livrando deste processo de uma vez por todas do que toda se deparar com obscuridades que j√° deveriam ter ficado para tr√°s.

Fique tranquilo, trabalhe a base e curta o processo.

Conte conosco nesta caminhada.
Mateus Starling


N√£o Viu Ainda?
(Cursos que achamos importantes e muitos deixam passar)

 

Se tornar um m√ļsico proficiente √© um dos seus objetivos? √Č importante na sua carreira conseguir transitar entre esitlos musicais diferentes? Quer aprender a usar de forma pr√°tica e criativa os intervalos mel√≥dicos e harm√īnicos e dessa forma incrementar seus improvisos?

Os intervalos fazem parte do estudo de qualquer instrumento musical e o tema transcede os estilos musicais. Duvida?

Nessa classe os exemplos pr√°ticos abordam as inten√ß√Ķes estil√≠sticas do neosoul, jazz, rock, blues e fuision, mostrando a versatilidade do assunto.